Qual a diferença entre ética e moral? 7 benefícios de fazer o bem comprovados pela ciência

Eu falei no post Coragem para mudar: 5 lições que a Cabalá me ensinou: “Quando se trata da alteridade, a única coisa que importa é a regra de ouro: “não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você”, e alcançar o “amor ao próximo”. Sim, existe uma diferença entre agir de maneira correta e amar” e eu avisei que falaria sobre isso.

O que é certo e o que é errado

1

Então, vamos lá.

Quando eu tive a ideia de falar sobre isso eu pensei em ser mais teórica. Mas, lembrei-me de uma reportagem que falava sobre um teste que fizeram com crianças para descobrir desde que idade elas tem noção do que é certo ou errado.

O estudo publicado na Current Biology (2015) do psicólogo Keith Jensen  procurou mostrar  através de um teste com bonecos se crianças de “três a cinco anos tem ou não um sentido de ‘justiça reparadora’”. Através de dois testes que envolveram os bonecos e cookies sendo ou roubado por outro boneco ou perdido, o teste mostrou que em “ambos os exemplos as crianças tentaram remediar a situação”. Jensen considerou que as crianças estão “focadas na vítima ao invés de focadas no infrator”. Além disso, para ele os resultados alcançados com a pesquisa mostram que crianças na faixa etária pesquisada são sensíveis a danos caudados às pessoas e se tiverem a oportunidade vão procurar restaurar as coisas roubadas para ajudar  vítima, e não tentar punir aquele que fez a coisa errada dada a chance.

Outra pesquisa, de 2014,  realizada sob os mesmo moldes (com bonecos) mostrou que bebês de apenas 3 meses já conseguem identificar e diferenciar o “bom comportamento e o mal comportamento”. No caso desta pesquisa, ela teve como resultado que  80% das crianças avaliadas no teste escolhem o boneco que ajuda o outro boneco (o boneco ‘bom’) e não aquele que causa algum dano ao segundo boneco.

É interessante, não é?

O Bem e o mal no ser humano

Isso é algo que eu suspeito há muito tempo. Não acredito que a natureza humana seja ruim. Não completamente. Acredito que nós temos as duas inclinações. Temos dentro de nós tanto o bem quanto o mal.

Lembra dos desenhos animados que mostram o conflito na cabeça dos personagens colocando um anjinho de um lado e um diabinho do outro? Pois é, nós temos as duas inclinações. Você pode ver assim: uma é nosso ego (que quer tudo para si mesmo) e outra é a alma (que está no páreo tentando nos levar para o bem e para o amor).       ‘

Mas, como escolhemos entre os dois? Por quê? O que dá errado no caminho para o ego prevalecer tanto?

Bem, existe, inevitavelmente, a expansão do ser. A vis naturalis (força da natureza) no ser humano nem sempre é ultrapassada pela racionalidade ou pelo sentimento de amor ao próximo. Mas a moral e a ética são questões da razão?

A diferença entre ética e moral

2

Eu entendo da seguinte maneira:

  • A moral (o agir) tem a ver mais com a razão, porque a moral é sobre os costumes, o bem agir, as regras que a sociedade encontra para que o convívio não se transforme numa luta de todos contra todos. Lembra da frase “o homem é o lobo do homem”? Pois é! Precisamos, enquanto sociedade, do “contrato social”, de acordos para não cair na anarquia. E regras de como agir, regras de conduta são parte do contrato. Entretanto, o princípio da moral não é racional.
  • O fundamento da moral está em outro lugar. Não é do ser humano. E esse fundamento, como eu entendo, é a ética. A ética sustenta a moral, porque o cerne da ética é o amor ao próximo. Mas, esse amor não é algo que simplesmente existe em nós. E para alcançar o amor ao próximo, você precisa praticar. Ajudar as pessoas, deixar seu anjinho falar mais alto. Principalmente, você deve DESEJAR alcançar o amor ao próximo.

É por causa desse princípio que está em nós como uma sementinha que é possível que um bebê de 3 meses consiga saber o que é certo. Sim, se você está pensando que saber o certo ou o errado já é uma racionalização, uma questão de moral, está certo. Veja mais sobre a diferença entre moral e ética aqui.

Porém, o que acontece, então, com o bebê? Como eles são capazes de intuir o que é certo? Eu pergunto isso porque um bebê de 3 meses não está com a racionalização a mil por hora. Você percebeu o que eu estou querendo dizer?

Não se explica como isso é possível de uma maneira aceitável. Ou podemos concordar que a noção de bem e mal está no ser humano. Isso é o suficiente para você? Você tem uma explicação mais científica para dar?

Eu teria. Mas nenhuma explicação é confortável para mim. Eu entendi que tem algo mais no ser humano. Que a ética, que é amor ao próximo, não é desse mundo.

Agora, preciso alertar. Se você está pensando que estou defendendo algum ponto de vista religioso, não estou. Porque o princípio de amar ao próximo não é religioso. Não é o cristianismo, o islamismo ou o judaísmo. Amar o próximo é o cerne da ética.

3

Eu iria até o extremo de dizer que a ética é a maneira que existe no mundo de encontrar o caminho de volta a Deus. Alguém disse, que é “do amor ao próximo ao amor a Deus”. É isso. Porque quando você ama o próximo, quem é o próximo? É Deus. E o próximo é também um pedacinho de alma, como eu sou, que veio do mesmo princípio, que é Deus.

Quando dizem que todos somos um, esta é uma verdade mais profunda do que imaginamos. Ou do que sentimos.

Algo que para mim é fundamental na ética é que ela é uma relação primordial. A ética não está sustentada na perspectiva do eu, na filosofia política,  ou na ontologia. Nada disso justifica a existência da ética. E quando queremos sustentar a ética em algum desses, o mundo se desestabiliza. O eu tem prioridade, o eu pode fazer tudo e a responsabilidade perde a vez. A responsabilidade que é a lembrança em nós de que o outro é eu. Quando pensamos em não fazer mal ao outro porque não queremos que nos façam mal, isso é mais uma questão de lei da ação e reação. Mas se pensarmos a fundo, é também uma memória em nós de que somos um.

7 benefícios de fazer o bem comprovados pela ciência

Você sabia que existem fatos comprovados cientificamente dos benefícios de fazer o bem? Eu me inspirei nos exemplos deste artigo do Goodnet-Gateway to doing good. Confere abaixo:

1- Sabia que fazer algo bom para outras pessoas diminui o estresse?- Uma pesquisa de 2013 mostrou que pessoas com mais de 50 anos que se voluntariam por mais  ou menos 4 horas por semana tinham “40% menos chances do que os não voluntários de desenvolver hipertensão 4 anos depois”. Além disso, quanto mais dinheiro uma pessoa doa, menores são seus níveis de cortisol.

2- Fazer o bem aumenta a expectativa de vida-  outra pesquisa mostrou que pessoas que fazem o bem ajudando amigos ou parentes tem menos eventos estressantes, o que diminui a taxa de mortalidade, porque diminui toda aquela gama de doenças que o estresse causa. Não é interessante essa associação entre diminuição de estresse e fazer o bem?

3-Além disso, nós nos sentimentos melhores ao fazer o bem- a sensação de empolgação após ajudar ocorre porque seu cérebro libera endorfina (o hormônio do bem estar) ao fazer bem a alguém. Também, fazer o bem causa sentimentos de satisfação e gratidão.

4- Faz a pessoa se sentir mais feliz no trabalho- as pessoas que praticam o bem se comprometem mais no trabalho e tendem a deixar o trabalho menos. E com o passar dos anos, ao serem avaliadas novamente a esse respeito, aqueles que ajudavam outras pessoas disseram que se sentiam mais felizes com suas vidas.

Note the eye color and ear fold to tell the age

5- Fazer o bem ajuda a manter a saúde mental- A revista BMC Public Health após 40 estudos a respeito dos efeitos do voluntariado sobre nossa saúde e felicidade chegou a conclusão de que fazer trabalho voluntário faz um enorme bem para nossa saúde mental. Além disso, diminui a depressão. Gente, vamos olhar para o próximo!

6- Fazer o bem leva à felicidade- quando você pratica boas ações, com o tempo você se torna mais feliz. Praticar atos positivos ao menos uma vez por semana leva a ser mais feliz, segundo a pesquisadora Sonja Lyubomirsky da Universidade da Califórnia.

7- O mais interessante é que uma vez que você faz o bem, isso te motivará a fazer o bem de novo- Um estudo de 2012 publicado na Psychological Science mostrou que quando você lembra as vezes que ajudou alguém, isso te dá vontade de ajudar os outros de novo. Não é incrível? O bem atrai o bem!

Então amigas, para concluir, talvez não seja fácil de ouvir isso, mas sem praticar o bem, sem desejar que seu anjinho vença e sem combater seu diabinho, o bem não prevalece. E a única maneira, na minha visão, de alcançar o amor ao próximo é praticando o bem tanto quanto possível.

Acredite em mim, você vai saber e jamais se esquecerá do dia em que você perceber que ama o próximo. É algo sobre-humano. E então, você descobre que é capaz de mudar o mundo.

4

 

 

Se você tiver alguma ideia ou experiência para compartilhar vou adorar te conhecer melhor.

Deixe seu comentário. 

Compartilhe nas mídias!

Siga meu Instagram e me ajude a crescer!

🙂

Publicado por aguedamars

Blogger (e filósofa nas horas vagas). Apaixonada por desenvolvimento pessoal e espiritualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

MarT

Seja humilde, pois até o sol com toda sua grandeza se põe e deixa a lua brilhar.

Cumulonimbus

portal de integração artística

Blog da Sil

Moda - Beleza - Tendências - Dicas

RESISTA COMO UMA MULHER CEGA!

É um projeto com o objetivo de defender direitos sociais, individuais e coletivos a partir do “olhar” e de relatos de experiência de uma mulher cega.

Irina Marques, Arts & Thoughts

Artista Plástica - arte, escrita, e outras formas de expressão

THIARLES YAN

Permita-se pensar fora da caixa!

psiudotblog.wordpress.com/

"A mulher é uma revolução dentro da revolução. Em frente!"

De uma alma para outra

Escritos de um coração aflito

Seus Defeitos são suas Qualidades

Filosofia, psicologia, quebra de paradigma e relacionamento humano

NA PONTA DOS PÉS

Para quem ama as letras é fácil escrever, porém, não é fácil manter a cabeça no lugar. Um pouquinho de cada coisa, dança, desenho, música e o principal textos. Venha me acompanhar nessa aventura.

Superinteressante

Acredite no conhecimento. Enxergue SUPER.

Matilda Inquieta

ENTRE TOMAR UM DRINK E FAZER A REVOLUÇÃO...

Adolescência de Lua

A adolescência é uma fase que levamos para a vida inteira, não importa qual seja sua idade ou gênero. Venha se conectar ou reencontrar a adolescente que existe dentro de você!

pqnaojoy.wordpress.com/

"Tenha coragem e externalize seus sonhos. Acreditar é persuasivo e causa efeito."

~ Feldenkrais Barcelona®~Esther Niego

Donde el cambio es posible, autoconocimiento y aprendizaje a través del movimiento

Tati Lopatiuk

Escritora nas horas vagas e em todas as outras.

Amores burlescos

Um blog de crônicas, contos e pensamentos sobre amores verdadeiros ou não.

%d blogueiros gostam disto: