O que é sororidade? E por que é importante?

Esta semana eu vi um post em um IG que sigo explicando o que é sororidade. E esta semana também, minha mãe que está fazendo uns trabalhos extras disse que só iria trabalhar para mulher “porque elas são mais corretas, pagam direito, dão gorjeta e até presentinho”. E eu respondi: “É mãe, as mulheres estão sendo mais pelas mulheres”. Então eu fiquei refletindo a respeito disso. O que eu disse para minha mãe pode ser entendido como sororidade?

O que é sororidade?

Blog Águeda Mars

Apesar de estar sendo usado bastante atualmente (é uma das hashtags no Instagram relacionadas ao feminismo que tem mais entradas, por exemplo), o termo é proposto por Kate Millett em 1970. Millet foi uma escritora e ativista feminista norte americana, considerada como uma das mais influentes feministas da segunda onda do feminismo, autora da obra Política Sexual. Millet propôs que esse termo “com o fim de construir uma ideia para lutar em seu dia a dia como ativista ferrenha: obter a união social entre mulheres sem que haja diferença de classes, de religiões ou de grupos étnicos”, conforme tradução de Chris Mayer do texto no blog La mente es maravillosa. O propósito é que as mulheres se unam e se apoiem.

A sororidade é, portanto, um tipo de pacto entre as mulheres para criar uma união forte e consciente de ser essa união forte de mulheres. Uma unidade de ajuda mútua, de apoio, de parceria, de conscientização. Desse modo, este termo remete a um sentido político e prático do feminismo. E é muito importante a ação quando falamos de movimentos sociais como o feminismo. A antropóloga e pesquisadora mexicana Marcela Lagarde, é uma das grandes divulgadoras do termo e explica que sororidade é

“O apoio recíproco entre as mulheres para se conseguir o poder para todas”

e também

“Trata-se de pactuar de maneira limitada e pontual algumas coisas com cada vez mais mulheres. Somar e criar vínculos. Assumir que cada uma é um elo no encontro com muitas outras”, explica ela.

Agora, talvez você esteja se perguntando: “Mas, por que isso é importante?”. Então, continue comigo.

Por que é importante a sororidade?

1

Porque, primeiro, ainda existe essa “cultura” de as mulheres competirem entre si; ainda existe muita crítica entre as mulheres umas com as outras; ainda existem mulheres que julgam as escolhas de outras mulheres, a ponto de proliferarem discursos como: “Foi ela que procurou/provocou!”, quando uma mulher é abusada. Para mim é insano saber que isso existe, mas existe.

No Instagram, por exemplo, existe uma hashtag que diz isso: #ofeminismonãomerepresenta. Acredite, e se duvidar entra lá e procura. É real.

É preciso questionar : por que ainda agimos assim com as nossas irmãs? Por que ainda existem esses julgamentos cruéis que defendem, afinal, a violência e a incompreensão? Muito provavelmente porque vivemos numa sociedade patriarcalista. E, por isso, é preciso cultivar e divulgar noções como “sororidade”. E também, denunciar abusos e combatê-los da maneira que conseguirmos.

Neste link você pode conferir uma espécie de dicionário de termos feministas, para consulta rápida e neste outro link um dicionário mais explicativo para você estudar. É sempre bom estar consciente, estudar, comunicar-se com outras mulheres e compartilhar sua história/dúvidas/dificuldades/sofrimentos.

Além disso, é importante divulgar a história das mulheres. Uma vez em uma aula na faculdade um professor disse uma das coisas mais óbvias, porém, mais mind blowing que já ouvi: que a história é feita daqueles que são lembrados, e isso vai se perpetuando. É óbvio, mas pensa: se nós que somos mulheres não formos umas pelas outras, você acha que as histórias, obras e vidas de tantas mulheres serão perpetuadas? Basta olhar para a história em todos as áreas de conhecimento humano. Além de o  mundo ser um grande “clube do bolinha” que resolveu que, no geral, o papel da mulher era ser a esposa e mãe (quando não a prostituta marginalizada e por aí vai), a história é feita, ainda, pelos homens, para os homens e falando de homens. Uma ou outra mulher se destaca na história. 

Somos nós mulheres que devemos lembrar de nós mulheres e enfiar a nossa história na história. Jamais se esqueça que o esquecimento está sempre rondando. Assista/leia O conto da aia, da Margaret Atwood, e se apavore com o quanto é possível nossos direitos serem perdidos.

Para mim, portanto, a sororidade é importante para nós mulheres nos unirmos, para nós cuidarmos umas das outras, para nos ajudarmos, para perpetuar nossa história, para lutar e defender nossos direitos. Então, respondendo minha pergunta do começo do texto, acredito que o que eu falei para mim mãe é sororidade sim.

E como ajudar outras mulheres? Eu listo abaixo algumas maneira que nós mulheres podemos nos ajudar.

4 maneiras de ajudar outra mulher

2

1- Não julgar as escolhas das mulheres: sobre seu corpo, roupas, escolhas, etc. Apoie outra mulher, a sua opinião não importa para o outro, apenas para você. E se você está criticando negativamente alguém nas suas opiniões, você precisa entender que o outro é o outro. Além disso, você não precisa manter energia negativa na sua vida. Transforme o julgamento em apoio a outra mulher. Não julgue e não critique. Apoie!

2- Compartilhar sua história: seja de superação, seja de esclarecimento, para ajudar outras mulheres a terem coragem e se sentirem apoiadas a superarem as suas próprias dificuldades.

3- Ser uma mentora para outra mulher. Todas nós temos algo para dar, seja uma ideia, seja conselho, seja habilidades, seja ensinar algo, etc. Claro que existe competitividade, mas isso não significa que você não possa ajudar, apoiar, estimular outras mulheres. Há espaço para todas nós. E isso ajuda a sair desse circuito de ódio-inveja-inimizade que existe e só serve para afastar as pessoas.

4- Ajudar a educar os homens: porque a sociedade em que vivemos ainda é extremamente patriarcal e por isso precisamos disseminar o feminismo entre os homens também. Desse modo, conseguiremos combater mais efetivamente injustiças como a diferença salarial abismal entre os homens e as mulheres.

Estas dicas foram inspiradas neste post aqui, confira o blog!

Se você tiver alguma ideia ou experiência para compartilhar vou adorar te conhecer melhor.

Deixe seu comentário. 

Compartilhe nas mídias!

Siga meu Instagram e me ajude a crescer!

🙂

 

 

Publicado por aguedamars

Blogger (e filósofa nas horas vagas). Apaixonada por desenvolvimento pessoal e espiritualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

MarT

Seja humilde, pois até o sol com toda sua grandeza se põe e deixa a lua brilhar.

Cumulonimbus

portal de integração artística

Blog da Sil

Moda - Beleza - Tendências - Dicas

RESISTA COMO UMA MULHER CEGA!

É um projeto com o objetivo de defender direitos sociais, individuais e coletivos a partir do “olhar” e de relatos de experiência de uma mulher cega.

Irina Marques, Arts & Thoughts

Artista Plástica - arte, escrita, e outras formas de expressão

THIARLES YAN

Permita-se pensar fora da caixa!

psiudotblog.wordpress.com/

"A mulher é uma revolução dentro da revolução. Em frente!"

De uma alma para outra

Escritos de um coração aflito

Seus Defeitos são suas Qualidades

Filosofia, psicologia, quebra de paradigma e relacionamento humano

NA PONTA DOS PÉS

Para quem ama as letras é fácil escrever, porém, não é fácil manter a cabeça no lugar. Um pouquinho de cada coisa, dança, desenho, música e o principal textos. Venha me acompanhar nessa aventura.

Superinteressante

Acredite no conhecimento. Enxergue SUPER.

Matilda Inquieta

ENTRE TOMAR UM DRINK E FAZER A REVOLUÇÃO...

Adolescência de Lua

A adolescência é uma fase que levamos para a vida inteira, não importa qual seja sua idade ou gênero. Venha se conectar ou reencontrar a adolescente que existe dentro de você!

pqnaojoy.wordpress.com/

"Tenha coragem e externalize seus sonhos. Acreditar é persuasivo e causa efeito."

~ Feldenkrais Barcelona®~Esther Niego

Donde el cambio es posible, autoconocimiento y aprendizaje a través del movimiento

Tati Lopatiuk

Escritora nas horas vagas e em todas as outras.

Amores burlescos

Um blog de crônicas, contos e pensamentos sobre amores verdadeiros ou não.

%d blogueiros gostam disto: